Brincadeiras sensoriais para você conhecer

Brincadeiras sensoriais

A primeira infância, que compreende os primeiros anos de vida de uma criança — até os 6 anos — , é um dos momentos mais importantes para o seu desenvolvimento cognitivo. Nessa fase da vida, o aprendizado é desenvolvido pelos sentidos, o que torna essencial a presença de brincadeiras sensoriais na rotina dos pequenos.

Primeiramente, vale dizer que a cognição se relaciona à parte do cérebro responsável pela assimilação, armazenamento e aplicação de conhecimentos.

Nesse sentido, o cérebro dos bebês forma um número bem maior de conexões do que os adultos. Por isso, a necessidade de estímulos específicos, a cada fase da vida deles, como os sensoriais nos primeiros anos de vida.

Assim a brincadeira sensorial permite ao bebê e à criança desenvolver a sua cognição, de forma lúdica, se divertindo e estimulando olfato, audição, visão, tato e paladar.

Confira na lista a seguir alguns tipos de brincadeiras sensoriais que você pode praticar com seus pequenos, mesmo em casa, e que não exigem muitos pré-requisitos:

1 – Caixas sensoriais

Caixas são elementos extremamente versáteis quanto às possibilidades para criar brincadeiras sensoriais para crianças. Você pode usar uma caixa de plástico, por exemplo, e colocar gelatina, com alguns outros alimentos, como legumes cortados de forma lúdica, como estrelas, e deixar o pequeno se divertir, desbravando as cores, cheiros e sabores.

Além da gelatina, outros elementos, que podem ser facilmente encontrados na despensa como arroz, podem ser usados para preencher a caixa. Daí, é só acrescentar objetos como plantinhas, pedrinhas, massinha de modelar, tampas e potes, de preferência de cores diversas. Areia comestível também é uma opção de material para preencher a caixa.

2 – Interação com a natureza

Apesar da necessidade atual de isolamento social, devido à pandemia do coronavírus, o contato dos pequenos com a natureza é importante para o desenvolvimento cognitivo. Então que tal visitar a casa de praia ou no campo para que eles possam ouvir o som dos pássaros, sentir o vento mais puro do que o das cidades, tocar nas folhas das árvores?

Vale dizer que uma varanda, com várias plantas de cores e cheiros diferentes ou uma horta infantil podem ser “parques de diversão naturais” para o desenvolvimento dos pequenos.

3 – Brincadeiras sensoriais com papel

Com a presença maior dos pais em casa, diante da pandemia, o espaço de trabalho e doméstico estão se tornando cada vez mais próximos. Assim, que tal aproveitar os famosos post-its para estimular o desenvolvimento dos sentidos das crianças?

O contato dos pequenos com esses papéis para notas adesivas estimula o movimento de pinça (do indicador com o polegar) para pegar objetos, desenvolvendo o tato. Além disso, quanto mais cores e formas tiverem esses papéis, mais a visão dos pequenos é estimulada.

Outra pedida é juntar papéis velhos e picá-los, na companhia dos pequenos. Simples, mais efetivo para o desenvolvimento cognitivo, principalmente para as crianças a partir de 2 anos de idade. Depois de picados, você pode estimulá-los a pintar, desenhar, colar os papéis rasgados e forrar objetos com os papéis picados.

Conclusão

Esperamos que você tenha aprendido um pouco mais sobre a importância das brincadeiras sensoriais para o desenvolvimento de bebês e crianças com este post. Estimular a cognição dos pequenos é algo que não precisa de grandes esforços. Com objetos e práticas simples, é possível criar um ambiente todo especial de aprendizagem lúdica para eles!

Acesse o nosso blog para conferir mais conteúdos como este.

Deixe uma resposta